2014: a incerteza como estratégia de vitória

0

Por Edir Veiga 09 de dezembro, 2014 - 05h08

Continue lendo

TV IVeiga: Intervenção tática e as eleições de 2016

em por Edir Veiga 10 de dezembro, 2014 - 00h00

(0) O que você achou?

2014: a incerteza como estratégia de vitória

em por Edir Veiga 09 de dezembro, 2014 - 05h08

 

Dilma e Jatene  se reelegeram com margem estreita de votos. Dilma e Jatene tinham contra sí o longo período de seus partidos e grupos à frente do destes governos. Dilma e Jatene venceram porque foram competentes em trabalhar de forma concertada  duas variáveis centrais em uma disputa eleitoral:  a criação de incertezas e o uso da máquina de governo como substrato para uma competente estratégia eleitoral.

Dilma  criou incertezas para a maioria do eleitorado usando os programas sociais, em especial o bolsa família como instrumento de demonização da candidatura Aécio.  Jatene criou incertezas ao eleitorado da capital utilizando as denúncias recorrentes   contra o senador Jáder para atingir a candidatura Helder.

Dilma prestou contas de forma competente de seu mandato. Jatene, com poucas obras,  fez a distribuição do cheque moradia e do asfalto pré-eleitoral como arma para conquistar o eleitorado mais pobre da nossa capital e adjacências.

Por certo os fatores que podem explicar vitórias e derrotas são muitos, mas têm os principais e os secundários. Estou me referindo aos principais. Eu diria que Dilma e Jatene ganharam as eleições porque ganharam o grande debate. Sozinhos, bolsa família e cheque moradia não explicam as vitórias de Dilma e Jatene. Mas podemos dizer que Dilma e Jatene conseguiram, de forma vitoriosa, convencer a maioria doo eleitorado das incertezas que adviriam com as possíveis vitórias de Aécio e Helder.

Nada  que foi utilizado nestas campanha são estranhos ao mundo da competição eleitoral numa democracia de massas.  O que me parece imaturo  é a oposição nacional querer realizar o terceiro turno no “tapetão”. Esta ação me lembra muito as ações da UDN durante a república de 1946. A cada derrota udenista advinham ações legais contra a posse do presidente ou do vice, a exemplo de 1950, 1955 e 1961. O resultado, foi o golpe de 1964.

Mas, voltando à temática central deste ensaio, podemos concluir que partidos e candidatos devem retirar muito aprendizado estratégico das eleições de 2014: candidato que não der tratamento especializado à temas que lhes demonizem está fadado ao fracasso. Nunca um candidato ao governo que ostentou avaliação de governo abaixo de 30% ganhou uma eleição no Brasil redemocratizado.

Jatene ganhou estas eleições com menos de 30% de avaliação positiva. Ou seja, a demonização bem construída pesou mais, em Belém, do que a gestão sofrivelmente avaliada de Simão Jatene. Belém. Garantiu a vitória tucana em 2014 no Pará. Portanto, candidato que ostentar histórias divulgadas como negativa e assim  percebida pelo eleitorado deve tratá-la, antecipadamente, para entrar na competição eleitoral menos propenso aos ataques dos adversários.

Tenho dito.

 

(0) O que você achou?

TV IVeiga: O governo e a agenda pública nacional

em por Edir Veiga 02 de dezembro, 2014 - 19h21

(0) O que você achou?

TV IVeiga: As perspectivas para o segundo turno no Pará

Breve análise sobre os caminhos que conduzem o segundo turno

em por Edir Veiga 20 de outubro, 2014 - 14h03

Mais uma produção da TV IVeiga. Assista:

(0) O que você achou?

Hélder desponta com 7,4% de vantagem

Votos válidos, estimulado e espontâneo

em por Edir Veiga 18 de outubro, 2014 - 07h51

 
 
 
 

OBJETIVO: Levantar com eleitores da área em estudo opiniões relacionados a assuntos políticos/ administrativos.

LOCAL: Santarém/PA; Monte Alegre/PA; Breves/PA; Portel/PA; Afuá/PA; Muaná/PA; Belém/PA; Ananindeua/PA; Abaetetuba/PA; Cametá/PA; Bragança/PA; Capanema/PA; Moju/PA; Igarapé-Miri/PA; Tomé-Açu/PA; Acará/PA; Viseu/PA; Marabá/PA; Parauapebas/PA; Tucuruí/PA; Paragominas/PA; Redenção/PA; Itaituba/PA; Altamira/PA,

PERÍODO DE CAMPO: 13/10/2014 a 17/10/2014.

Registro no TSE – BR 01116/2014– Presidência

Registro no TRE/PA: PA – 00050/2014 – Governador.

AMOSTRA:A amostra é representativa dos eleitores da área pesquisada e foi selecionada proporcionalmente ao número de eleitores por local de votação, agrupados por Distritos Administrativos e bairros.

NÚMERO DE ENTREVISTAS: Foram realizadas 1200 entrevistas.

INTERVALO DE CONFIANÇA/MARGEM DE ERRO: O intervalo de confiança estimado é de 95% e a margem de erro máxima estimada é de 3 pontos Percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra.

 

(0) O que você achou?

Hélder amplia vantagem:votos válidos- 53.7% a 46.3%

Vantagem é acima da margem de erro.

em por Edir Veiga 18 de outubro, 2014 - 07h50

1. Em quem você votaria para governador no segundo turno? Espontâneo

Candidato

 

Frequência

Percentual

Helder Barbalho

573

47,8%

Simão Jatene

497

41,4%

Branco / Nulo

59

4,9%

Não sabe / Não opinou

71

5,9%

Total

1200

100,0%

 

2. Em quem você votaria para governador no segundo turno? Estimulado

Candidato

 

Frequência

Percentual

Helder Barbalho

589

49,1%

Simão Jatene

507

42,3%

Branco / Nulo

65

5,4%

Não sabe / Não opinou

39

3,3%

Total

1200

100,0%

 

3. Em quem você votaria para governador no segundo turno? VOTOS VALIDOS

Candidato

 

Frequência

Percentual

Helder Barbalho

589

53.7%

Simão Jatene

507

46,3%

Total

1096

100,0%

 

4. Qual desses candidatos você NÃO votaria para governador do Pará?

Candidato

 

Frequência

Percentual

Helder Barbalho

457

38,1%

Simão Jatene

493

41,1%

Não sabe / Não opinou

250

20,8%

Total

1200

100,0%

 

5. Em sua opinião, quem vai ganhar a eleição para Governador do Estado do Pará? (Espontâneo)

Candidato

Frequência

Percentual

Helder Barbalho

638

53,2%

Simão Jatene

449

37,4%

Não sabe / Não opinou

113

9,4%

Total

1200

100,0%

 

6. Se a eleição para segundo turno fosse hoje, em quem você votaria para Presidente do Brasil? (Espontâneo)

Candidato

 

Frequência

Percentual

Dilma

581

48,4%

Aécio Neves

526

43,8%

Branco/Nulo

44

3,7%

Não sabe / Não opinou

49

4,1%

Total

1200

100,0%

 

7. Se a eleição para segundo turno fosse hoje, em quem você votaria para Presidente do Brasil? (Estimulado)

Candidato

 

Frequência

Percentual

Dilma

591

49,3%

Aécio Neves

528

44,0%

Branco/Nulo

45

3,8%

Não sabe / Não opinou

36

3,0%

Total

1200

100,0%

OBJETIVO: Levantar com eleitores da área em estudo opiniões relacionados a assuntos políticos/ administrativos.

LOCAL: Santarém/PA; Monte Alegre/PA; Breves/PA; Portel/PA; Afuá/PA; Muaná/PA; Belém/PA; Ananindeua/PA; Abaetetuba/PA; Cametá/PA; Bragança/PA; Capanema/PA; Moju/PA; Igarapé-Miri/PA; Tomé-Açu/PA; Acará/PA; Viseu/PA; Marabá/PA; Parauapebas/PA; Tucuruí/PA; Paragominas/PA; Redenção/PA; Itaituba/PA; Altamira/PA,

PERÍODO DE CAMPO: 13/10/2014 a 17/10/2014.

Registro no TSE – BR 01116/2014– Presidência

Registro no TRE/PA: PA – 00050/2014 – Governador.

AMOSTRA:A amostra é representativa dos eleitores da área pesquisada e foi selecionada proporcionalmente ao número de eleitores por local de votação, agrupados por Distritos Administrativos e bairros.

NÚMERO DE ENTREVISTAS: Foram realizadas 1200 entrevistas.

INTERVALO DE CONFIANÇA/MARGEM DE ERRO: O intervalo de confiança estimado é de 95% e a margem de erro máxima estimada é de 3 pontos Percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra.

(0) O que você achou?

TV IVeiga: Análise sobre a primeira pesquisa do 2º turno

em por Edir Veiga 14 de outubro, 2014 - 16h47

(0) O que você achou?

Hélder tem 52,9% dos votos válidos

Jatene está com 47.1%

em por Edir Veiga 14 de outubro, 2014 - 06h11

OBJETIVO: Levantar com eleitores da área em estudo opiniões relacionados a assunto político.

LOCAL: Santarém/PA; Monte Alegre/PA; Breves/PA; Portel/PA; Afuá/PA; Muaná/PA; Belém/PA; Ananindeua/PA; Abaetetuba/PA; Cametá/PA; Bragança/PA; Capanema/PA; Moju/PA; Igarapé-Miri/PA; Tomé-Açu/PA; Acará/PA; Viseu/PA; Marabá/PA; Parauapebas/PA; Tucuruí/PA; Paragominas/PA; Redenção/PA; Itaituba/PA; Altamira/PA,

PERÍODO DE CAMPO: 09/10/2014 a 13/10/2014.

Registro no TSE – BR 01092/2014– Presidência

Registro no TRE/PA: PA – 00046/2014 – Governador.

AMOSTRA: A amostra é representativa dos eleitores da área pesquisada e foi selecionada proporcionalmente ao número de eleitores por local de votação, agrupados por Municípios por mesorregião do Estado do Pará.

NÚMERO DE ENTREVISTAS: Foram realizadas 1200 entrevistas.

INTERVALO DE CONFIANÇA/MARGEM DE ERRO: O intervalo de confiança estimado é de 95% e a margem de erro máxima estimada é de 3 pontos Percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra.

(0) O que você achou?

IVEIGA: Helder bate Jatene por 5 pontos.

Primeira pesquisa do segundo turno

em por Edir Veiga 13 de outubro, 2014 - 21h10

1. Em quem você votaria para governador no segundo turno? Espontâneo

Candidato

                               Frequência Percentual

Helder Barbalho           548          45,7%

Simão Jatene                 493          41,1%

Branco / Nulo                  65            5,4%

Não sabe / Não opinou    94            7,8%

Total                            1200         100,0%

 

2. Em quem você votaria para governador no segundo turno? Estimulado

Candidato

                                Frequência Percentual

Helder Barbalho            565          47,1%

Simão Jatene                  504         42,0%

Branco / Nulo                  63            5,3%

Não sabe / Não opinou   68             5,7%

Total                           1200           100,0%

 

3. Qual desses candidatos você NÃO votaria para governador do Pará?

Candidato

                                    Frequência Percentual

Helder Barbalho                438            36,5%

Simão Jatene                     473            39,4%

Não sabe / Não opinou     289             24,1%

Total                                1200           100,0%

 

4. Em quem você votaria para presidente no segundo turno? Espontâneo

Candidato

                                      Frequência Percentual

Aécio Neves                        520          43,3%

Dilma                                   591          49,3%

Branco/Nulo                          48            4,0%

Não sabe / Não opinou          41            3,4%

Total                                  1200           100,0%

 

5. Em quem você votaria para presidente no segundo turno? Estimulado

Candidato

                                         Frequência  Percentual

Aécio Neves                            525        43,8%

Dilma                                       597        49,8%

Branco/Nulo                              45          3,8%

Não sabe / Não opinou              33          2,8%

Total                                      1200       100,0%

OBJETIVO: Levantar com eleitores da área em estudo opiniões relacionados a assunto político.

LOCAL: Santarém/PA; Monte Alegre/PA; Breves/PA; Portel/PA; Afuá/PA; Muaná/PA; Belém/PA; Ananindeua/PA; Abaetetuba/PA; Cametá/PA; Bragança/PA; Capanema/PA; Moju/PA; Igarapé-Miri/PA; Tomé-Açu/PA; Acará/PA; Viseu/PA; Marabá/PA; Parauapebas/PA; Tucuruí/PA; Paragominas/PA; Redenção/PA; Itaituba/PA; Altamira/PA,

 

PERÍODO DE CAMPO: 09/10/2014 a 13/10/2014.

Registro no TSE – BR 01092/2014– Presidência

Registro no TRE/PA: PA – 00046/2014 – Governador.

AMOSTRA: A amostra é representativa dos eleitores da área pesquisada e foi selecionada proporcionalmente ao número de eleitores por local de votação, agrupados por Municípios por mesorregião do Estado do Pará.

NÚMERO DE ENTREVISTAS: Foram realizadas 1200 entrevistas.

INTERVALO DE CONFIANÇA/MARGEM DE ERRO: O intervalo de confiança estimado é de 95% e a margem de erro máxima estimada é de 3 pontos Percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra.

(0) O que você achou?

Entrevista: Jefferson explica porque do apoio ao Helder

Jefferson apoia Helder e Dilma neste segundo turno

em por Edir Veiga 10 de outubro, 2014 - 05h45

 

Bilhetim-Por que você deixou a coligação de Jatene neste segundo turno?

Jefferson Lima-  Estive na coligação de Jatene por decisão partidária, do Partido Progressista- PP.   Mas, fui esquecido como candidato ao senado. Não recebi apoio concreto nem do PP e nem do PSDB de Jatene.  Assisti o governador assumir publicamente o apoio ao candidato do PSD Helenilson Pontes.  Somente no último minuto do primeiro turno, com meu crescimento nas pesquisas é que eles lembraram que eu existia.  Me sentia constrangido em subir no palanque de Jatene, devido à presença no mesmo momento de três candidatos ao senado da mesma coligação, onde eu era o “plebeu” estranho no ninho. Então, por uma questão de auto respeito e dignidade, após o primeiro turno, fiz um balanço do tratamento político que recebi por parte do meu partido e do PSDB e seus aliados, é que decidi por um novo caminho, agora como cidadão e não mais preso às amarras partidárias.

 

Bilhetim- Por que você decidiu apoiar o candidato do PMDB, Helder?

Jefferson Lima- Meu apoio ao Helder amadureceu, no momento que fiz um balanço negativo das relações que o PSDB e Jatene estabeleceram com minha candidatura em 99% do período em que transcorreu o primeiro turno.  Não posso mais ficar apenas denunciando as péssimas condições em que vive o “meu povo” das periferias das cidades, especialmente na região da grande Belém e municípios vizinhos. Agora chegou a hora de agir. Creio que o partido tucano precisa ficar um tempo fora do governo para se reciclar, afinal o PSDB governa desde 1994 o Pará.  Belém e o Pará continuam a ser o campeão em falta de saneamento, em educação de péssima qualidade e com índices de homicídios superiores à mortandade das guerras em curso no mundo. Então, a  opção pela candidatura do Helder, é porque acredito que o PMDB, após 20 anos longe do comando do estado, agora renovado e representado por Helder, é uma possibilidade real de iniciar mudanças estruturais nos destinos do Pará e de seu povo, onde saneamento e asfalto não sejam obras apenas de vésperas de eleições.

Bilhetim-Qual a base de seu apoio ao candidato do PMDB, Helder?

Jefferson Lima-Logicamente que foi em base programático, por que se quisesse auferir vantagens pessoais teria optado pragmaticamente pela candidatura governista de Simão Jatene. Então reivindiquei prioridade do futuro governo Helder com as populações das periferias das grandes cidades do Pará, especialmente da região metropolitana: que as políticas de Saúde, segurança e educacional, façam parte de um programa permanente de ação do governo estadual. Que o governo seja descentralizado para todas as regiões do Pará, e que haja transparência republicana na aplicação e controle do uso dos recursos públicos.

Bilhetim-E a eleição presidencial, como fica?

Jefferson Lima-Em minha recente história de  participação política partidária, sempre apoiei o presidente Lula e a presidente Dilma Roussef, até porque o PP sempre foi base de apoio destes dois presidentes. Vou vestir ardorosamente a camisa da candidatura Dilma porque a mesma representa e defende os pobres deste país. Nunca em nenhum tempo, houve um governo tão carinhoso com o povo pobre deste país. Ademais, com Dilma presidente e Helder governador, teremos condições de trazer muitos recursos para mudar para melhor o perfil dos indicadores sociais no Pará e venha a impulsionar  nosso povo para alcançar, nos próximos anos, o status de classe média. Afinal, o Pará, que possui dois milhões de famílias residindo em seu território, tem 887 mil famílias dentro do programa Bolsa Família. Só em Belém e Ananindeua quase 150 mil família dependem, decisivamente, deste programa social, para se alimentar três vezes ao dia.

 

Bilhetim-E como será sua participação na campanha Helder, governador?

Jefferson Lima- Estarei dia e noite nos bairros populares da região metropolitana pedindo voto para Helder. Fui o candidato ao senado mais votado na região metropolitana, e obtive quase 50% dos votos válidos para o senado em nossa querida Belém. Vamos à vitória.

 

 

 

 

 

 

(0) O que você achou?

   1 2 3 4 5 6 7 8 9 10   

Este Blog é um espaço de informação sintética sobre fatos políticos Nacional e estadual e sobre a vida da comunidade da UFPA. Quem quiser acompanhar ensaios, artigos, debates políticos e acadêmicos deve acessar aqui.


Este Blog é um espaço de informação sintética sobre fatos políticos Nacional e estadual e sobre a vida da comunidade da UFPA. Quem quiser acompanhar ensaios, artigos, debates políticos e acadêmicos deve acessar aqui.